Regra dos 2% – Quantas ações comprar em uma operação

Dalton Vieira
03 de November de 2018

Olá amigos investidores, sejam muito bem-vindos a nossa sala de aprendizado. Explicarei neste vídeo sobre a regra dos 2% no mercado de renda variável.


Risco da operação e risco do capital

Vimos em outro vídeo de aprendizado que para limitar o prejuízo de uma operação malsucedida é necessário usar o stop. Além disso, vimos onde posicionar o stop usando a análise técnica. Com isso é possível saber qual é o risco da operação.

Agora, quanto arriscar do seu capital em cada operação? É preciso antes definir o risco do capital e o risco da operação. Qual a diferença? O risco da operação é o quanto você pode perder do capital destinado a uma determinada operação. Já o risco do capital é o quanto você pode perder do capital total após uma operação malsucedida.

Por exemplo, imagine que você possua R$50.000,00 e resolve usar R$20.000,00 para comprar uma ação, cujo risco da operação é de 5%. Em caso de prejuízo você perderá R$1.000,00 (5% de R$20 mil). O que esta perda de R$1.000,00 representa sobre seu capital total? Ótimo, o risco do capital é de 2%, enquanto o risco da operação foi de 5%.

Regra dos 2% - Risco da operação e risco do capital

O risco do capital é um percentual fixo definido para todas as operações. É recomendável que a perda máxima por operação não seja superior a 2% do seu capital total. O objetivo da regra dos 2% é proteger seu patrimônio de grandes perdas, ou seja, fazer com que sua conta sobreviva aos prejuízos inevitáveis do mercado de renda variável.

O risco da operação é definido de acordo com o posicionamento do stop de cada operação. Este risco é calculado através da diferença entre os preços de compra e stop. Quanto maior for o risco da operação, menor será a parcela do seu patrimônio a ser utilizada.

Regra dos 2% - Risco da operação e parcela do capital

Conhecendo os riscos do capital e da operação, como saber por exemplo quantas ações comprar de um determinado ativo? Simples, basta dividir o risco do capital pelo risco da operação, conforme mostra a fórmula.

Regra dos 2% - Fórmula: quantas ações comprar

Exemplo prático baseado na regra dos 2%

Para ficar mais claro vamos a um exemplo prático baseado na regra dos 2%. Suponhamos que você possui R$50.000,00 para operar no mercado, logo a sua perda máxima por operação será de R$1.000,00 (2% de R$50.000,00).

Regra dos 2% - Exemplo: quantas ações comprar

Você então decide comprar a VALE5 que está sendo negociada por R$30,00 , posicionando o stop da operação em R$28,50. Portanto, o risco da operação será de R$1,50 por ação (30,00 - 28,50).

Sendo R$1.000,00 o risco do capital e R$1,50 o risco da operação, quantas ações você pode comprar? Excelente, aproximadamente 667 ações (1.000,00 / 1,50). No mercado à vista o lote padrão da VALE5 é de 100 ações, logo será necessário arredondar o resultado da divisão para que se obtenha um número múltiplo de 100.

Neste caso, recomendo sempre arredondar para baixo, ou seja, 600 ações. Por quê? Porque ao arredondar para cima, a perda máxima sobre o capital total será superior a 2%. Ao considerarmos os custos operacionais o risco do capital será ainda maior. Mais um motivo para arredondar para baixo.


Considerações importantes baseadas na regra dos 2%

1. Ao final de cada mês atualize seu capital total. O cálculo é simples, basta pegar o capital disponível para novas operações e somar com o das posições em aberto. Considere o preço de fechamento do último pregão do mês para saber qual o capital que está em cada operação em aberto. O objetivo desta atualização é saber qual será a perda máxima aceitável por operação para o próximo mês.

2. Boa parte dos investidores iniciantes consideram 2% muito pouco. No entanto, os investidores profissionais optam por não perder mais do que 0,5% ou 1% do seu capital em uma única operação. Desta forma, é possível dividir o capital em mais operações.

3. Os prejuízos tendem a ser iguais. Isto é, independente se você comprou a MILK11 com risco da operação igual a 20% e a PETR4 com risco de 4%, o prejuízo será o mesmo caso o stop seja acionado. O que vai mudar é o quanto do capital será possível arriscar em cada uma delas.

Regra dos 2% - Tabela: prejuízos iguais

Agora que você sabe o quanto arriscar em cada operação, qual o limite máximo de perda somando todas as operações em aberto? Abordarei este assunto em outro vídeo de aprendizado.


Etapa concluída

Parabéns! Você concluiu mais uma etapa.Espero sempre contar com a sua presença na nossa sala de aprendizado. Muito obrigado!


Recomendo!

Veja também o artigo sobre Regra dos 6%. Deseja continuar o aprendizado? Simples, acesse o menu Aprenda>Blog do site e desfrute dos diversos vídeos e artigos disponíveis.

Comentários | 0 mensagem(s)
Ver Todos Comentários
Posts Relacionados