Tendência de Baixa – Momento mais arriscado para comprar

Dalton Vieira
09 de April de 2018

Olá amigos investidores, sejam muito bem-vindos a nossa sala de aprendizado. Explicarei neste vídeo o que é e como identificar uma Tendência de Baixa, princípio essencial da Análise Técnica.


O que é a Tendência de Baixa?

É a capacidade do preço de um ativo continuar caindo no decorrer de um determinado período. Em outras palavras, é a capacidade do preço formar topos e fundos cada vez mais baixos.

Tendência de Baixa - Topos e Fundos descendentes

Para ficar mais claro, observe na figura acima que cada movimento de baixa supera a mínima do movimento anterior, também conhecida como fundo. Repare também que cada movimento de alta para de subir em um ponto mais baixo que a máxima do movimento anterior, também conhecida como topo.


Quais são as características da Tendência de Baixa?

1. Topos e fundos descendentes. Esta é a principal característica;

2. Força vendedora maior que a compradora ao longo do tempo. É o momento em que os vendedores estão no controle da situação de um ativo;

3. Os suportes costumam ser rompidos e as resistências respeitadas;

4. Período mais arriscado para realizar operações de compra, sendo que alguns analistas dão preferência às operações de venda.

Tendência de Baixa - Características

Exemplo - GFSA3

Agora vamos ao ponto que considero mais importante, como identificar uma tendência de baixa no gráfico? Usaremos o gráfico diário da GFSA3, figura abaixo, para explicar melhor os passos a seguir.

Tendência de Baixa - Como identificar?

1. Identifique as extremidades do gráfico. De maneira simples você pode marcar os pontos extremos um a um da esquerda para direita. Ao ligar estes pontos com uma linha veja como fica fácil visualizar os movimentos de alta e baixa do preço.

2. Identifique os topos e fundos. Lembre-se que os topos estão na extremidade de um movimento de alta e os fundos na extremidade de um movimento de baixa.

Agora te pergunto, neste exemplo por que a GFSA3 está em tendência de baixa? Porque os topos e os fundos estão cada vez mais baixos, ou seja, descendentes.


Exemplo - GGBR4

Há como ser ainda mais prático na identificação de uma tendência de baixa? Sim, basta resumir os dois passos explicados anteriormente em apenas um. Qual? Identificar os topos e os fundos, pois desta forma saberemos se os mesmos estão cada mais baixos.

No gráfico diário da GGBR4, figura abaixo, onde estão os topos e os fundos? Nos pontos extremos sinalizados, onde os picos são os topos e os vales são os fundos. Pronto! Agora podemos dizer que o preço neste exemplo está em tendência de baixa, devido aos topos e fundos descendentes.

Tendência de Baixa - Simplificando a identificação

Ligando os topos e os fundos com uma linha observe a tendência de baixa do preço através dos seus movimentos de alta e baixa.

É importante ressaltar que a identificação da tendência de baixa explicada neste vídeo pode ser aplicada para qualquer tempo gráfico.


Etapa concluída

Parabéns! Você concluiu mais uma etapa. Espero sempre contar com a sua presença na nossa sala de aprendizado. Muito obrigado!


Recomendo!

Veja também o artigo sobre Topos e Fundos. Deseja continuar o aprendizado? Simples, acesse o menu Aprenda>Blog do site e desfrute dos diversos vídeos e artigos disponíveis.

Comentários | 0 mensagem(s)
Ver Todos Comentários
Posts Relacionados