Stop – Saiba como controlar o risco de uma operação

Dalton Vieira
06 de October de 2018

Olá amigos investidores, sejam muito bem-vindos a nossa sala de aprendizado. Explicarei neste vídeo por que usar e como posicionar o stop.


Conceito

Primeiramente o que é o Stop no mercado financeiro? É um recurso que tem o objetivo de limitar o prejuízo de uma operação malsucedida. O uso deste recurso é muito útil, porque ao investir no mercado de renda variável não é possível saber antecipadamente se o resultado será positivo ou negativo.

Por exemplo, suponhamos que você e seu amigo compraram ações da GOLL4 em setembro de 2006 a R$ 70,00, no ponto destacado no gráfico mensal. Na sua análise você constatou que se o preço da ação oscilasse abaixo de R$65,00, isto tenderia a proporcionar um prejuízo bem maior para a operação. Você então estabeleceu o stop da operação logo abaixo deste valor. Resultado, algumas semanas depois o stop foi acionado, gerando um prejuízo de 7,14%.

Stop - Exemplo GOLL4

No entanto, seu amigo investidor resolveu continuar comprado, alegando que bastava aguardar um pouco para que a GOLL4 voltasse para cima dos R$70,00. Após 5 anos de espera, a GOLL4 estava valendo aproximadamente R$14,00. Além de não ter voltado para cima dos R$70,00, o prejuízo dele agora está por volta de 80%.

Você que optou por usar o recurso do stop, assumiu um prejuízo bem menor e com isso liberou o capital para buscar novas oportunidades de compra. O preço pode até voltar aos R$70,00 algum dia para zerar a prejuízo do seu amigo, mas repare o tempo que o dinheiro ficou parado, inclusive sendo desvalorizado pela inflação.


Posicionamento

Ótimo, sei que é importante usar o stop para evitar perdas maiores do meu capital. Agora como posicionar o Stop? Em primeiro lugar, você geralmente compra um ativo baseado em alguma perspectiva positiva. Concorda? Pois é, então o stop precisa ser posicionado quando esta expectativa é revertida, ou seja, quando por exemplo o sinal gráfico que o levou a comprar uma ação é anulado.

Na análise técnica o sinal de entrada em uma operação costuma ser gerado após uma barra ou candle de alta, seja por exemplo no rompimento de uma resistência ou na formação de um fundo, conforme destacado respectivamente nas figuras 1 e 2. E o que anula este sinal de alta? Excelente, a superação da mínima do candle de alta ou do fundo que foi formado no gráfico.

Stop - Figuras 1 e 2

Desta forma, onde posicionamos o stop em boa parte das vezes? Correto, logo abaixo da mínima do candle ou do fundo que motivou a compra, conforme destacado nas figuras. O stop costuma ser colocado abaixo da mínima do candle quando já há um movimento de alta e o mesmo supera uma região de resistência proporcionada por um topo ou congestão.

Por outro lado, o stop posicionado abaixo da mínima de um fundo é geralmente usado após um movimento de baixa do preço que foi interrompido com a formação do fundo. Esta opção é bem usada pelos analistas. Por quê? Porque além do stop ficar mais bem protegido, a superação do fundo anterior significará o fim de uma tendência de alta.


Acionamento

Além de saber como posicionar o stop é preciso saber como será o seu acionamento. Quais são as opções:

1. Acionar o stop após simplesmente oscilar abaixo da mínima do candle ou fundo. Neste caso, costuma-se usar a ordem de stop loss que é cadastrada através do seu Home Broker e acionada automaticamente.

2. Acionar o stop somente após ocorrer um fechamento abaixo da mínima do candle ou fundo. Neste caso, o stop é acionado manualmente, sendo necessário preencher os campos da ordem de venda no seu Home Broker e enviá-la em seguida.

Observe através das figuras 1 e 2 exemplos de stops de oscilação e fechamento, respectivamente. No gráfico diário da LREN3 (figura 1) o sinal de compra foi gerado pelo candle E, responsável por romper a resistência do topo anterior. O stop de oscilação foi posicionado logo abaixo da mínima deste candle, sendo acionado automaticamente pelo candle S.

Stop - Exemplo LREN3

No gráfico diário da CMIG4 (figura 2) o sinal de compra foi gerado pelo candle E, responsável por confirmar um fundo. O stop de fechamento foi posicionado logo abaixo da mínima deste fundo, sendo acionado manualmente pelo candle S.

Stop - Exemplo CMIG4

Veja quais são as principais vantagens e desvantagens dos stops de oscilação e fechamento. Lembre-se, o acionamento do stop não significa necessariamente que o preço da ação vai cair, mas sim que a perspectiva positiva que o fez comprar o ativo foi anulada.


Etapa concluída

Parabéns! Você concluiu mais uma etapa. Espero sempre contar com a sua presença na nossa sala de aprendizado. Muito obrigado!


Recomendo!

Assista também ao vídeo Stop Loss. Deseja continuar o aprendizado? Simples, acesse o menu Aprenda>Blog do site e desfrute dos diversos vídeos e artigos disponíveis.

Comentários | 0 mensagem(s)
Ver Todos Comentários
Posts Relacionados